Home - Convergência Digital

Gerdau troca o lápis e papel pelo game e óculos 3D

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 23/09/2016

Óculos 3D, joystick e um desafio: passar de fases sem nenhum ou com o menor número de erros possível. Essa não é a descrição de um novo game do momento, mas sim, do novo método para treinamentos e aplicação de conceitos de segurança em implantação pela Gerdau, empresa líder do segmento de aço no país. A inovação surgiu com o objetivo de modernizar os treinamentos da certificação obrigatória de Análise Preliminar de Riscos (APR) e tem como foco a eficiência e a facilidade de assimilação de suas práticas pelos operadores das usinas.

Os exercícios, que demoravam uma hora e meia para serem aplicados da maneira tradicional, em sala com papel e caneta, agora são realizados em 18 minutos por um jogo de realidade virtual."A gamificação utiliza técnicas e processos no desenvolvimento de jogos em diversos contextos. A jogabilidade permite que o conteúdo seja absorvido naturalmente e seus resultados sejam potencializados”, explica Luiz Barna, professor mestre em Comunicação, Semiótica, Linguagem e Games pela Faculdade Cásper Líbero, de São Paulo (SP).

O jogo funciona assim: com os óculos, o participante enxerga um ambiente que simula a oficina que irá trabalhar. Utilizando o joystick, ele se move com o objetivo de identificar os riscos que estão envolvidos nas atividades não corriqueiras dentro da sua área. Ao longo do treinamento, o usuário passa por fases e perde pontos caso se esqueça de algum requisito de segurança. O resultado aparece na tela do celular do supervisor.

A gamificação permite, em um só processo, trabalhar três aspectos: o conhecimento, a habilidade e a atitude. “A possibilidade de visualizar os cenários e propor soluções por meio do treinamento em realidade virtual, nos permite absorver o conteúdo de forma mais rápida, além de aumentar a percepção de segurança nos processos diários. Dessa forma, sabemos exatamente como prevenir possíveis riscos na operação”, comenta Jonatan Menezes, um dos primeiros operadores da usina de Charqueadas a realizar o treinamento.

Para o Vice-Presidente de Pessoas e Desenvolvimento Organizacional, Francisco Fortes, os resultados já são percebidos na aplicação da certificação para colaboradores da Gerdau. “Ao utilizar um conteúdo interativo, o colaborador vivencia a situação proposta, o que torna o treinamento ainda mais efetivo. Além disso, a ferramenta traz mais agilidade na avaliação, já que diminui a necessidade de aulas e provas sobre o tema”, salienta Fortes.

 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

27/04/2018
Maratona de desenvolvimento de jogos acontece em quatro cidades brasileiras

11/10/2017
Vivo cria plataforma para ser a operadora dos gamers no Brasil

13/07/2017
Ancine prorroga prazo para inscrições nos editais de jogos eletrônicos

23/06/2017
Empresa de game recebe financiamento de R$ 2,6 milhões do BNDES

01/06/2017
Com gamificação, Gerdau disponibiliza treinamento global de segurança em realidade virtual

15/05/2017
Tribunais de Contas latinoamericanos vão premiar jogos para celular

15/05/2017
Ancine propõe tratamento de audiovisual para jogos eletrônicos

08/05/2017
Ancine abre novo edital de R$ 10 milhões para jogos eletrônicos

04/04/2017
Smartphone é principal plataforma para jogos no Brasil

06/12/2016
Brasil terá incentivo à produção local de games

Destaques
Destaques

Brasil ativa 72 novos celulares 4G por minuto em maio

No quinto mês do ano, 3,2 milhões de novos chips 4G entraram em operação, somando um total de 116 milhões de acessos ativos. Ao levar em conta os acessos fixos e móveis, o País soma 237 milhões de acessos ativos.

4G estará em dois terços dos acessos da América Latina até 2022

Projeções da GlobalData são de que as operadoras ainda buscam o retorno dessa tecnologia e que as primeiras ofertas de 5G só chegarão em 2021.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A IA vai virar a economia de "cabeça para baixo" como um tsunami!

Por: Eduardo Prado *

O impacto só não vai ser mais ser mais rápido nas economias dos países por causa da falta de mão de obra de Inteligência Artificial por conta da carência de especialistas como cientistas de dados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site